Publicado em

Você está de férias. Seu bom gosto, não!

Não é porque o mundo decidiu se jogar na música “Deu onda” segurando uma breja gelaaaada tatuando sobrancelha de henna na praia, que você tem que fazer o mesmo. Se você não quiser, claro.

Ainda vivemos num país livre, Ufa!!! Você tem sinal verde para se deliciar de sua bebida favorita, mesmo se estiver fazendo sensação térmica de 62 graus, (homenagem a turma de Cabo-Frio) sem ar condicionado, no meio da praia, em qualquer lugar.

“- Vinho? No calor?”  “– Tá maluco?”  “- Que frescura!” Claro que os donos destas falas não conhecem vinho como nós, então seguem aí umas dicas para você não desmaiar desidratado, mas sem precisar abandonar sua bebida predileta:

Espumante: As bolhas de espumante combinadas com iscas de peixe, salmão e azeitonas são uma ótima pedida pra esses dias de um sol pra cada um. Ah, claro, o que não pode faltar é um balde grande com gelo!

Vinhos brancos refrescam à distância, tanto um Chardonnay quanto um Sauvignon Blanc.

Os vinhos rosés, que já entendemos que quem tem preconceito com eles é a turma do “vinho no verão não pode”, são deliciosos nestes dias que parece que moramos em Mercúrio. Além de refrescar, tem uma cor que combina com a estação deixando suas fotos mais incríveis ainda. #nofilter

capoani-gamay-nouveau
RS: Capoani uva Gamay

E até vinhos tintos, por que não? Vinhos tintos leves podem ser sim uma boa pedida em altas temperaturas. A dica é mantê-los em um balde com água fresca. Nossa dica é o GAMAY da CAPOANI, de Monte Belo do Sul, no Rio Grande do Sul.

Brinde o verão do seu jeito!

Publicado em

Bolhas para refrescar: boas pro corpo e pro bolso

Depois de se esbaldar no Natal e no Ano Novo, seria incrível se pudéssemos fazer como os nossos amigos do hemisfério norte: esconder nossos excessos por baixo de casacos e sobretudos. Aqui no Brasil (olha que loucura!),  depois das festas, pernis, rabanadas, panetones, é hora de tirar os biquínis e sungas do armário e por pra fora o nosso corpinho num solzão de matar!

Não que estejamos aqui cultuando o corpo perfeito e a ditadura da beleza, mas todos nós gostamos de nos sentir bem e, principalmente, leves e saudáveis. Por isso, para não ganhar (mais) quilinhos neste verão, sem deixar de se hidratar e se refrescar, uma ótima opção é trocar bebidas supercalóricas pelas bolhas dos espumantes brasileiros.

Combinados com comidas leves como peixe, com seu teor calórico baixo, o espumante faz bem pro pulmão, coração, pressão e ajuda a manter o peso. Em doses moderadas, tá, gente?

Nossa, mas e a taxa de importação? E o dólar altíssimo? E a crise? E o Trump??? A boa notícia é que o Brasil é referencia mundial em qualidade dos espumantes. Rótulos nacionais dão de mil em muitos espumantes impronunciáveis, tanto no sabor, quanto no valor.

Assim como as praias, espumante brasileiro não tem igual.

Dicas RED:

Araucaria Poty Brut
Espumante método tradicional POTY – Araucária PR
Rio Sol Rose
Espumante Rosé Brut – Rio Sol PE
Angus Extra Brut
Espumante extra brut – Guatambu RS
Publicado em

Espumante na praia: ostentação ou democracia?

No Brasil, convencionou-se que praia é lugar de cerveja e caipirinha. Até o verão passado, espumante na praia era coisa para o programa “Mulheres ricas” e quem ousasse toma-lo à beira mar era tachado de playboy/patricinha ostentador(a).

Com cada vez mais adeptos no país, isso está mudando e o espumante chegou nas areias brasileiras. No entanto, antes, se você quisesse tomar o seu vinho você tinha que levar uma garrafa de casa. A novidade desse verão circula em um carrinho, similar aos que vendem picolés, mas são abastecidos só com espumante. Como diz a nossa Val Marchiori, Hello!

Se na praia que frequenta ou clube ainda não tenham aderido a novidade, seguem aqui sugestões de excelentes espumantes nacionais que você compra pelo nosso site e leva para onde quiser.

Publicado em

Que calor! Que tal um sorvete de espumante Nacional?

O casamento entre a vinícola Dal Pizzol e Sorvete Brasil sofisticou a sua tacinha de sorvete.

Desde 2014, o sorvete de espumante artesanal, livre de conservantes e gorduras hidrogenadas é sucesso no Rio.

A vinícola Dal Pizzol, que possui mais de 40 anos de tradição e qualidade, acredita que essa mistura é uma ótima pedida para o verão. Não tem como não se derreter, não é mesmo?

Publicado em

Um sol – e uma taça de vinho – para cada um!

Apesar de ser amante de vinho, você pode continuar fiel à sua bebida favorita mesmo com a chuva de comercial da gostosa cerveja gelada e a sensação térmica de 50 graus.

Basta, apenas, escolher os vinhos mais adequados para amenizar esse calor. Os vinhos mais leves e com boa acidez (lembre-se a acidez – refrescância – é aquela sensação na boca que te faz salivar quando toma um vinho), são as melhores opções, como os brancos, rosés e espumantes.

No entanto, o conceito “estupidamente gelada” da cerveja não se aplica ao vinho. Para manter o sabor ele deve ser consumido em temperaturas controladas.

Para não passar desse limite, segue a dica: antes de se servir, coloque o vinho na geladeira por cerca de duas horas ou num balde na proporção de 1/3 de gelo e 2/3 de água.

Já que o clima é brasileiro, opte por um vinho nacional que vai te refrescar e surpreender. Lembre-se, nesse calor, hidratar‐se é mais que preciso!

Publicado em

O Outono é sempre igual… ?

Contrariando os versos da Sandy, o outono é a estação de transição entre o verão e o inverno que costuma ter características bem diferentes dependendo do local em que se está. As folhas caídas no quintal é uma forma artística de representar a estação, apesar da paisagem não ser a mesma em todos os lugares.

Outro ponto que faz com que a palavra “igual” não combine com o outono é pelo seu significado de transição, apontado por muitos como um bom momento para mudanças.

Dal Pizzol Gamay Beaujolais
Dica do RED: um tinto frutado e leve para iniciar a nova estação do ano

Uma característica da estação é que os dias se tornam menores que as noites por conta do equinócio de outono. No Brasil, as regiões centro-oeste e sudeste passam por uma redução de temperatura e no sul do país pode até nevar!

Esse conjunto de características como redução do calor, momento de mudança e noites mais longas faz com que nós, do RED, escolhamos o tinto como a melhor opção para você receber o outono – e todas as mudanças que o acompanham – de braços abertos!

Como o período é de transição, na maioria dos locais nem muito calor nem frio, sugerimos tintos frutados e, em períodos e lugares em que o calor esquecer que o verão passou, um delicioso rosé.

Um brinde ás boas mudanças que estão por vir, e que elas comecem hoje mesmo – no primeiro dia da estação!

Publicado em

“São as águas de março fechando o verão…”

Não existe essa de tempo ruim para se beber um bom vinho… pelo contrário!! O que é considerado tempo ruim (céu cinzento ou chuvoso) é um cenário perfeito para a introspecção, momentos a dois e, porque não, para curtir uma boa fossa… acompanhados de vinho, é claro!

Independentemente do tipo de pessoa que você seja, ou qual efeito que a chuva e o tempo fechado te causam, e o mais importante, qual momento você está passando, esses instantes –aconchegantes ou melancólicos – combinam com todo o ritual que um bom tinto tem a oferecer.

Uma combinação charmosa das gotas do vinho na taça contrastando com as gotas da chuva, fazem com que você viva e valorize todo o tipo de momento. Sejam felizes, ensolarados, nebulosos ou nublados… tudo faz parte.

O céu mostra que, como na vida, tem os dias de sol e os dias de chuva. Sorte que temos vinhos para todos eles, seja para nos refrescar ou nos aquecer.

Nessa chuvinha, ou chuvona, assim como para momentos intensos, o que indicamos são os tintos encorpados. A escolha do RED buteco foi o vinho da Vinícola Sanjo de Santa Catarina uva Cabernet Sauvignon.

Sanjo Maestrale Integrus Cab Sauv
Vinícola Sanjo uva Cabernet Sauvignon