Publicado em

Vinho faz bem para a pele

Poucas pessoas sabem que os flavonoides presentes no vinho são base de muitos produtos de beleza. Eles evitam o envelhecimento precoce pois combatem os radicais livres que colaboram com o surgimento de rugas.

Por isso, tomar uma taça de vinho por dia ajuda na beleza da pele e, também,  dos cabelos.

Só que o que ainda menos pessoas sabem é que o vinho é bom diretamente na pele. Isso mesmo, máscara de vinho!

Entenda o motivo:
A água, que representa 80% do vinho, é a melhor base de um cosmético.
10 a 20% desta água possui o etanol e glicerol que atuam como antissépticos.
8% do vinho é composto por ácidos, que agem como microesfoliantes que deixam a pele lisa e macia.
O vinho contém taninos, que são ativos antioxidantes que evitam a formação de radicais livres sobre a pele.
E quase 15 % do vinho são açucares, que são hidratantes naturais.

Como fazer a máscara:
½ xícara de chá de vinho tinto de qualidade
½ xícara de chá de água fria
1 sachê de gelatina sem sabor

Misture gelatina na água e leve ao fogo brando. Mexa bastante até dissolver e não deixe ferver.  Retire do forno, espere esfriar e adicione o vinho. Mexa até que ele se misture completamente. Coloque na geladeira por 15 minutos. Antes de aplicar, limpe bem o rosto e o deixe totalmente seco.

Após aplicação, espere 30 minutos. Importante lembrar que a remoção tem que ser feita com água fria.

Opte por aplicar a máscara à noite, já que é recomendável não se expor ao sol depois da aplicação.

Publicado em

Bronzeamento sem rugas? Beba vinho!

Sabemos que a exposição ao sol provoca a liberação de radicais livres, que são moléculas que destroem as células do corpo humano provocando flacidez e rugas. Sim, radicais livres são nossos inimigos número 1!

Só que no verão, todo mundo quer abandonar o bronzeado parede de escritório e desfilar suas marquinhas e corpos dourados por aí. Aí vem a dúvida: manter a pele rejuvenescida ou bronzeada?

A notícia deste verão é que estudos comprovam que tomar sol acompanhado de alimentos adequados ajudam a impedir essa lógica: sol = rugas.
Consumir alimentos que têm ação antioxidante, combate os radicais livres e mantém a pele rejuvenescida e bronzeada.  E um destes alimentos é o nosso querido e idolatrado vinho!!

Outros alimentos que ajudam nesta proteção são: morango, cereja, tomate, café e chocolate amargo.

Lembramos que esta lógica funciona se não houver exagero na exposição ao sol e aliada ao uso de protetor solar. Mais importante do que o bronzeado é a sua saúde!

Publicado em

Uma taça de vinho equivale a uma hora de academia!

Aí você, desesperado(a) , logo pensa: pra eu me livrar das calorias de uma taça de vinho eu tenho que malhar durante uma hora??? Não, não, não, não! Não esperou a gente molhar o bico…

Um estudo feito pela Universidade Alberta, no Canadá, garante que uma taça de vinho tem o mesmo efeito no corpo que uma hora de academia. Isso se dá devido a elevada taxa de resveratrol contido na bebida. Esse composto, um poderoso antioxidante, apresenta diversos benefícios comprovados no que diz respeito ao desempenho físico e às funções cardíacas.

Só que não precisa cancelar seu plano na academia amanhã! Os estudiosos comemoraram a informação para aquelas pessoas que não conseguem esse resultado devido a alguma incapacidade física. No entanto, é bom saber que você pode alternar seu levantamento de peso com levantamento de taça, não é mesmo?

Ah!!! É importante saber que esse composto só existe nos vinhos tintos! Para te ajudar, seguem nossas melhores opções de tintos que farão o trabalho pesado por você!

faces merlot
Vinho das Olimpiadas Rio 2016 Merlot
Terragnolo Merlot
Vinicola Terragnolo Reserva Uva Merlot
Guatambu da estancia tinto
Guatambu da Estância uvas tintas
Publicado em

Vinho pode prevenir a disfunção erétil

A faculdade de medicina da Universidade do Porto garante que o consumo moderado de vinho estabiliza os vasos sanguíneos do tecido erétil do pênis e pode ajudar a prevenir a disfunção erétil.

O problema que atinge quase metade dos homens brasileiros de todas as idades é uma manifestação precoce da aterosclerose e doenças cardiovasculares. O álcool tem um efeito que protege contra a aterosclerose e o vinho tinto contém substâncias que ajudam a prevenir tais doenças cardiovasculares.

Atrás de comprovação, a Universidade Wes Australia fez um teste que contava com 1700 homens e perceberam que aqueles que consumiam pelo menos uma taça por semana, tiveram 25 a 35% menos ocorrências de disfunção erétil que os homens que não consumiram a bebida.

Comemore a boa notícia mas não se esqueça da antológica frase de Shekespeare “O bom vinho é um camarada bom e de confiança, quando tomado com sabedoria”.

Publicado em

Vinhos e anticoncepcionais

Vinho espumante é o tipo predileto entre as mulheres, mas algumas dúvidas ainda aparecem, como a mistura de álcool e a pílula.

A boa notícia é que não há nenhum problema em consumir vinho, ou qualquer bebida alcóolica, junto com a pílula anticoncepcional. Não corta sua ação nem resulta em efeitos colaterais.

O único risco que você pode corre é beber demais e esquecer duas coisas:

  • tomar a pílula;
  • e que ela serve apenas para bloquear o processo de ovulação que evita a gravidez. Contra doenças sexualmente transmissíveis, use camisinha!

Brinde o fato de poder escolher quando e com quem!

Publicado em

Emagreça dormindo – descubra como com o RED

A promessa de emagrecer dormindo parece aquelas propagandas de produtos fraudulentos que prometem o impossível, ou a resposta de muita gente para as perguntas “qual é o seu sonho?” “o que você pediria se encontrasse o gênio da lâmpada?”,  mas não é.

Além de todos benefícios que o hábito de se tomar vinho traz, a novidade é que consumir a bebida antes de ir para cama ajuda na perda de peso enquanto dormimos.

A  Washington State University apontou que o nosso já querido resveratrol, antioxidante presente no vinho tinto, é capaz de converter o excesso de gordura branca em gordura marrom. Uma das diferenças entre uma e outra é que a marrom é bem mais fácil de ser eliminada pelo organismo. Além disso, a gordura marrom auxilia na queima de lipídio, ajuda a manter o corpo em equilíbrio, previne a obesidade e a disfunção metabólica.

O estudo foi feito com ratos que foram alimentados com uma dieta bem calórica e metade deles recebeu diariamente doses de resveratrol, e a outra não. Os que receberam engordaram 40% a menos do que os ratinhos que não consumiram o oxidante.

Mesmo que o resveratrol esteja presente em diversas frutas, o seu consumo por meio do vinho é mais eficiente já que há uma grande concentração da substância – quanto mais escuro for o vinho, melhor!

Publicado em

Vinhos e antibióticos

Quem nunca fez as contas de quantos dias faltavam para acabar o antibiótico, pensando se poderia beber à vontade naquela festa que esperava há meses??

Pois é. Todo mundo já ouviu falar que não se deve consumir álcool enquanto faz uso do medicamento. Será que isso é verdade ou mais um mito que seguimos sem nenhuma comprovação?

O fato é que o álcool não anula nem diminui o efeito do antibiótico. O que acontece é que ele reduz o tempo que a substância ativa permanece no nosso sangue.

Entenda: O termo “meia vida” quer dizer o tempo que o organismo leva para eliminar 50% de uma droga. É exatamente esse tempo que determina o intervalo em que cada medicamento deve ser tomado. Um remédio com meia vida de 13 horas deve ser tomado de 12 em 12 horas para que o paciente não fique sem a substância na sua corrente sanguínea.

Como o álcool tem efeito diurético, ele aumenta a eliminação do medicamento pela urina. Outra forma de ocorrer essa eliminação é pelo vômito causado pelo álcool em excesso e esse processo faz com que se reduza a absorção da substância nas próximas doses do remédio.

A boa notícia é que especialistas dizem que apenas dois copos de vinho ou cerveja não cortam seu efeito. No entanto, sempre consulte seu médico antes de fazer qualquer combinação!

Para garantir mesmo, nos resta torcer para que o nosso organismo e os seus anticorpos colaborem com o nosso calendário de festas e viagens!

Publicado em

O Vinho e o Viagra: Levante a taça com segurança

O Viagra foi lançado há quase 20 anos pela Pfizer nos Estados Unidos e, em alguns meses depois, no Brasil, para o tratamento da disfunção erétil.

O objetivo da pílula azul todo mundo sabe. No entanto, até hoje algumas questões geram dúvidas na cabeça das pessoas como, por exemplo, se pode ser usado juntamente com o consumo de álcool.

Estudos realizados com homens que beberam uma garrafa de vinho mostraram que não existe interação entre álcool e Viagra. Mesmo assim, a Pfizer, a fabricante e a mais interessada na venda do medicamento, não recomenda essa combinação.

E nós, do Red, preocupados com sua saúde, também não. O que a gente recomenda e deseja é que você saboreie, com segurança, todos os prazeres!

Publicado em

Não tomou a vacina contra gripe? O vinho pode te ajudar!

Febre, tosse, dores de cabeça e muscular, secreção nasal, perda do apetite, olfato e paladar, enfim, a gripe, que derruba todos nós, pode ser prevenida com uma taça de vinho. Isso mesmo. Pesquisa realizada na Nova Zelândia afirma que pessoas que consomem vinho são menos propensas à gripe.

Isso acontece por conta do flavonoide, composto químico que diminui em 33% a contração de infecções no sistema respiratório.

Apenas uma taça por dia é o necessário para se proteger. No entanto, só vinho tinto possui esse composto.

Atenção: Se você já estiver com dor de garganta, o vinho não é recomendado. Ele é bom para prevenir, não para remediar.

Clique e veja os vinhos tintos que, além de deliciosos, podem te proteger da gripe.

Publicado em

Vinho para grávidas? Fale-me mais sobre isso!

Ao constatar que era penoso para as mulheres ficarem 9 meses sem consumir vinho e, assim, serem excluídas dos brindes e comemorações, a ex-consultora de vinhos americana Carrie Marvin, lançou a marca de vinhos feita para gestantes.

O nome já diz tudo. 9Months (9 meses), referente ao tempo do ciclo gestacional das mulheres, são espumantes sem álcool que não possuem riscos de causar algum dano ao bebê.

Para se produzir espumante não alcóolicos, Carrie explica que os sucos das uvas australianas são mantidos à 0°C, o que previne a fermentação (conversão do açúcar em etanol) antes de ser filtrado, pasteurizado e carbonatado.

Se você acha que isso é bobagem, saiba que a venda de bebidas não-alcóolicas cresce cada vez mais no Estados Unidos, assim como a venda de cervejas sem álcool no Brasil.