Publicado em

Villaggio Bassetti: máxima qualidade em vinhedos de altitude

A encantadora Vinícola Villaggio Bassetti localizada em São Joaquim no estado de Santa Catarina, carrega em sua história tradição, paixão e técnica. A vinícola traz no DNA das famílias Pioli e Bassetti os conhecimentos e as paixões milenares desenvolvidas pelos italianos.

casa-e-vinicola-pioli-pr
Casa e Vinícola Pioli no Paraná. Acervo: Vinícola Villaggio Bassetti

As famílias Pioli e Bassetti se encontram nos arredores de Curitiba, no planalto paranaense, onde Juca Pioli produzia seus vinhos artesanais para deleite da família e encantamento dos netos, que levavam seu sobrenome e o do genro, marido da filha única. É a partir desta história que José Eduardo Pioli Bassetti, engenheiro químico, encontrou em São Joaquim as condições geo-climáticas que considerou necessárias para produzir vinhos de qualidade. O vinho estava no sangue do neto como estava do avô. Só o sonho era maior: produzir o melhor vinho do Brasil em plena altitude.

Os vinhos da Villaggio Bassetti comprovam a máxima: um novo terroir trabalhado com paixão e dedicação pode apresentar, na taça, vinhos encantadores.

Acervo: Villaggio Bassetti
Frio rigoroso no inverno de Santa Catarina. Acervo: Villaggio Bassetti

O clima frio da região retarda e alonga o ciclo das videiras contribuindo para um perfeito amadurecimento das uvas. O solo pedregoso ajuda na rápida drenagem das águas da chuva. O resultado são uvas sadias e ricas em polifenóis e açúcares naturais.

Verão quente e seco. Acervo: Villaggio Bassetti
Verão quente e seco. Acervo: Villaggio Bassetti

O verão é determinante para diferenciar a região escolhida: seco e ameno! Chove pouco entre os meses de janeiro e maio, menos ainda na época da colheita que inicia no final de março e se estende até o início de maio. Apesar de dias quentes, podendo chegar a 29°C, as noites são frescas, com temperaturas que chegam aos 6°C, mesmo em janeiro.

Atualmente são produzidas na vinícola 26.500 garrafas de vinhos por ano, resultado de investimentos ao longo dos últimos 11 anos: os primeiros vinhedos (plantados em 2005) foram 2 hectares de Merlot e 2 hectares de Cabernet Sauvignon, uvas que resultaram no delicioso rótulo Montepioli – carro chefe da vinícola com produção anual de 7mil garrafas.

Em 2006, inicia-se o plantio de Pinot Noir e Sauvignon Blanc, seguramente a uva que encontrou nas altas e frias terras de São Joaquim a sua melhor expressão no Brasil! Assim, rapidamente, José Eduardo Pioli Bassetti tratou de expandir e dedicar seu carinho ao plantio de mais 2 hectares de Sauvignon Blanc nos anos de 2009 e 2010.

A linha Villaggio Bassetti apresenta os seguintes rótulos:

Acervo: Villaggio Bassetti
Acervo: Villaggio Bassetti

Rosé – 5.000 garrafas produzidas anualmente
Sauvignon Blanc – 6.000 garrafas
Montepioli – 7.000 garrafas
Primiero – 1.600 garrafas
Ana Cristina – 3.500 garrafas
Donna Enny – 600 garrafas
Selvaggio – 300 garrafas
Roberto – 2.500 garrafas

Publicado em

Luiz Argenta: tecnologia e sofisticação

No distante ano de 1931, na cidade de Flores da Cunha, foram plantadas as primeiras uvas viníferas do Brasil. A histórica propriedade de 140 hectares que pertencia a antiga Granja União desde 1929, pioneira na produção de vinhos finos no Brasil foi adquirida pelos irmãos Deunir e Itacir Argenta em 1999.

luiz-agenta-vinhedos
Acervo Luiz Argenta

Os vinhedos foram replantados, com importação de mudas da Europa, e hoje a propriedade conta com 16 variedades diferentes de uvas viníferas, como por exemplo Cabernet Franc, Syrah, Viogner, Gewurztraminer, Sauvignon Blanc, Riesling, entre outras. Trata-se de uma área de 55 hectares de uvas viníferas, sendo que todos os vinhos da Luiz Argenta são elaborados com uvas de seus próprios vinhedos.

A vinícola, por ter uma arquitetura diferenciada, recebeu o título de a mais bela vinícola do Brasil, votação feita pelo site especializado enoblogs.com.br em 2012, e o título de uma das mais belas vinícolas do Mundo, pela revista especializada ADEGA em 2010. Você pode conhecer a vinícola de inúmeras formas, desde uma visita com degustação, tour pela estrutura da vinícola, Enotur acompanhado pelo enólogo, Piquenique e Wine Day, previamente agendado para proporcionar experiências inesquecíveis aos visitantes.

luiz-argenta-vinicola
Acervo Luiz Argenta

Após a colheita, a preocupação em preservar ao máximo as qualidades intrínsecas das uvas, ganha contornos de preciosismo. Para não sofrerem agressões mecânicas, elas passam pelo sistema de vinificação por gravidade, que não danifica a baga da uva e não quebra as suas sementes, ganhando em qualidade para o vinho.

A fermentação dos vinhos é feita apenas em tanques de aço inox, com cintas térmicas que garantem o controle de temperatura. O envelhecimento no carvalho são feitos em barricas de carvalho francês.

A Luiz Argenta também investe no design de seus produtos. Os produtos da linha L.A. Jovem estão embalados em garrafas italianas exclusivas, tornando os seus produtos ainda mais sofisticados e únicos. Estas garrafas são utilizadas apenas na linha dos vinhos jovens da vinícola por serem vinhos de consumo rápido e não precisarem ser armazenadas — devido ao formato destas garrafas serem de difícil adaptação em adegas convencionais.

luiz-argenta-vinhos
Divulgação: Luiz Argenta

Estas garrafas também seguem o conceito de sustentabilidade da vinícola, pois elas podem facilmente serem reutilizadas como objeto de decoração, ou o que mais a imaginação permitir.

Visite o site da vinícola em: www.luizargenta.com.br

Publicado em

Na quadrilha, o vinho faz par com a pipoca

PE: Rio Sol Brut
PE: Espumante Rio Sol

Pipoca salgada, feita na manteiga, faz ótimo par com um bom espumante. O sabor amanteigado combina com as borbulhas e o frescor do vinho – sugerimos um vinho brasileiro e espumante de Pernambuco, para combinar ainda mais com São João! Se for na hora de trocar os casais, outra boa opção é o Sauvignon Blanc.

Pipocas salgadas, feitas com óleo vegetal, puxam a quadrilha com tintos adocicados.

Aurora Chardonnay
RS: Aurora uva Chardonnay

Já as pipocas doces, que combinam com o a baixa temperatura, faz ótimo caracol com vinhos brancos por conta da perfeita combinação do açúcar caramelizado com as notas amendoadas do vinho.

Publicado em

O amor é espumante, tinto, branco e rosé

Não importa se vocês são do tipo gandaieiros, que não dispensam uma balada mesmo em casal. Ou se já nasceram no corpo de 90 anos, que querem só sossego dentro do conforto do lar. Não interessa se são um casal de moças, moços, moça e moço. Jovens senhores, senhoras, senhor e senhora. Se estão em lua de mel ou no meio de uma turbulência.

Não importa se tem dois dias de namoro, duas décadas, 60 anos. Tanto faz se é escondido, escancarado, tímido ou exagerado.

Se há amor, ele deve ser comemorado.

Dia 12, dia 26, dia 31! O amor é espumante, tinto, branco e rosé. Não tem jeito certo, nem dia certo. O importante é vivê-lo e saboreá-lo.

Nós, do Red Buteco de Vinhos, desejamos a todos um excelente dia dos namorados <3

Araucaria Poty Brut
PR: Araucária Poty Brut
Luiz Porto Cabernet Sauvignon
MG: Luiz Porto uva Cabernet Sauvignon
Guaspari Rose
SP: Guaspari uva Shiraz Rose
Sanjo Nubio Sauvignon Blanc
SC: Sanjo uva Sauvignon Blanc

 

Publicado em

Grande Prova de Vinhos Brasileiros – RJ / SP

Para todos aqueles que já curtem e para todos que querem conhecer ótimos rótulos brasileiros, ocorrerá no Rio de Janeiro a Grande Prova Vinhos do Brasil 2016 – no charmosíssimo hotel Vila Galé na Lapa.

Se você estiver em São Paulo, ou já com programação agendada para participar da EXPOVINIS 2016, os rótulos vencedores serão apresentados no evento de JUNHO que ocorre no Expo Center Norte na capital paulista!

Abaixo todas as informações sobre o evento.

“O Grupo BACO Multimídia em parceria com o IBRAVIN (Instituto Brasileiro do Vinho) e o Governo do Estado do Rio Grande do Sul, por meio da SEAPI (Secretaria de Agricultura, Pecuária e Irrigação), deu inicio ao convite para que todas as vinícolas brasileiras participem da GRANDE PROVA VINHOS DO BRASIL (GPVB), que mais uma vez pretende trazer ao mercado a diversidade e qualidade do vinho brasileiro. A participação é gratuita.
A prova acontecerá entre os dias 6 e 9 de Junho de 2016, no hotel Vila Galé, no Rio de Janeiro. O resultado fará parte da edição 2016 do já consagrado ANUÁRIO VINHOS DO BRASIL.

CATEGORIAS

Este ano também teremos duas novas categorias: SUCO DE UVA INTEGRAL e VINHOS SUPER PREMIUM.

CATEGORIAS:
1. Espumante Brut branco.
2. Espumante Brut rosé.
3. Espumante extra-brut, nature branco.
4. Espumante extra-brut, nature rosé.
5. Espumante prosecco/glera.
6. Espumante moscatel branco.
7. Espumante demi-sec, branco.
8. Espumante moscatel e demi-sec rosé.
9. Branco Chardonnay.
10. Branco Sauvignon Blanc.
11. Branco Gewurztraminer.
12. Branco Riesling.
13. Branco Moscato.
14. Branco de outras castas e cortes brancos.
15. Tinto Cabernet Sauvignon.
16. Tinto Merlot.
17. Tinto Tannat.
18. Tinto Pinot Noir.
19. Tinto Cabernet Franc.
20. Tinto Marselan.
21. Tinto de outras castas.
22. Cortes tintos.
23. Rosés.
24. Doces e Fortificados.
25. Vinhos Super Premium, com preço a partir de R$ 100,00 no varejo.
26. Suco de uva integral.

OBS: todos os vinhos que tiverem preço até R$ 39,99 no varejo também concorrerão na categoria BEST BUY.” (www.riowineandfoodfestival.com.br/prova-brasil)

MAIS INFORMAÇÕES:
Sobre a GRANDE PROVA favor contatar:
Fones: (21) 99735-8488
E-mail: grandeprova@revistabaco.com.br

Publicado em

Vinho não tem hora certa, mas tem taça certa

Imagem: Divulgação
Uma linda mulher: Vivian (Julia Robertos) aprendendo regras de etiqueta com Sr. Thompson (Héctor Elizondo)

Se o assunto taças de vinho faz você se sentir como a personagem de Julia Roberts no filme Uma linda mulher, faremos a função do funcionário do hotel Sr. Thompson e iremos te ajudar!

Há quem diga que cada tipo de vinho demanda um tipo de taça. E realmente algumas marcas especializadas colocam este conceito em prática, como a austríaca Riedal que tem em sua coleção mais de 400 modelos.

No entanto, para que você deguste seu vinho da melhor forma possível, poucos tipos de taças são suficientes.

Antes de falar em formatos, falaremos sobre os materiais. E o principal segredo é a transparência. Degustar um vinho é mais que explorar o olfato e o paladar, mas também está no olhar, reparar as tonalidades do vinho. As nuances de tons dizem muito sobre o tipo de uva e a idade da bebida. Por este motivo, os materiais adequados são o vidro, o cristal e o cristal de vidro.

Agora, sim, vamos aos formatos:

Vinhos tintos

Taça BourdeauxTaça Bourdeaux : Perfeita para vinhos mais encorpados e ricos em tanino, principalmente se forem feitos com a uva Cabernet Sauvignon. Ela possui  bojo grande, com a borda mais fechada para concentrar o aroma. A aba fina direciona o vinho para a ponta da língua, permitindo que os sabores frutados sejam apreciados antes que os taninos sejam direcionados para a parte de trás da boca.

Vinhos recomendados para esta taça:
Araucária Cabernet Suvignon e Pizzato Merlot

Taça BourgogneTaça Bourgogne : Adequada para vinhos como os feitos através da uva Pinot Noir, que são mais complexos e concentrados.  A taça é em formato balão – com o bojo maior – para que se tenha mais contato com o ar, liberando o aroma. O formato direciona o líquido da ponta e do centro da língua, diminuindo assim a acidez e acentuando as qualidades do vinho.

Vinhos recomendados para esta taça:
RS: Dal Pizzol uva Pinot Noir e RS: Vinhedos Hood uva Pinot Noir

Vinhos Brancos

Taça BrancoTaça menor que a do tinto. O vinho branco precisa ser consumido em temperaturas baixas, por isso o corpo da taça tem que ser menor para diminuir a troca de calor com o ambiente. O formato também permite que seja intensificado o sabor das frutas. A aba estreita equilibra a doçura e a acidez, equilíbrio fundamental para o vinho branco.

Vinhos recomendados para esta taça:

SP: Vinho Guaspari Uva Sauvignon BlancRS: Aurora Pinto Bandeira Uva Chardonnay

Vinhos Rosés

Taça RoseOs vinhos rosés possuem características dos vinhos tintos e brancos. Dos tintos, possuem seus taninos. Dos brancos, possuem os aromas. Por isso a taça deve ser menor ainda que a dos vinhos brancos, só que com o bojo maior, por causa dos aromas e equilibrando a doçura e acidez. Poucas marcas possuem este tipo de taça,  o mais comum é se usar a mesma taça dos vinhos brancos, também para os rosés.

Vinhos recomendados para esta taça:
RS: Luiz Argenta Rosé uvas Shiraz e Pinot Noir  e RS: Lidio Carraro Faces Rosé Olimpíadas Rio 2016

Espumantes

Taça EspumanteFlûte ou Flauta, é a taça adequada para os espumantes. Ela é feita para que as borbulhas possam ser melhor apreciadas. A taça fina também direciona a efervescência e os aromas para o nariz, e ao mesmo tempo controla o fluxo acima da língua, mantendo o equilíbrio da acidez.

Vinhos recomendados para esta taça:

RS: Milantino Espumante BrutPE: Espumante Rio Sol RoséRS: Guatambu Espumante Rosé Brut

Uma dica valiosa é sempre ter em sua casa as chamadas taças “coringa”, chamadas de ISO  (International Standards Organization): um modelo de taça criado para degustações que se adequa para todos os tipos de vinho.

Taça ISOTaça ISO: criada em 1970, relativamente pequena e totalmente cristalina. Seu bojo é maior e ela é fechada na parte de cima. Ideal para degustação, principalmente para a parte aromática.

Um ponto que todas as taças tem em comum é a forma de segura-las. As hastes existem para que você não toque no bojo. Além de manter a transparência e limpeza das taças, também mantém a temperatura do vinho.

Pronto! Você já está preparado para beber qualquer tipo de vinho. E se o início desta matéria te deu saudade da dupla carismática do filme Uma linda mulher, vá ao cinema reencontrá-los no recém lançado Mother’s dayO maior amor do mundo, uma comédia romântica emocionante do diretor Garry Marshall (mesmo diretor de Uma Linda mulher e Idas e vindas do amor) que uniu novamente Julia Roberts e Héctor Elizondo.

Publicado em

Sexta-feira da paixão: Carne, não! Vinho, sim!

Sexta-feira da paixão é um feriado importante, dia da morte de Cristo. Por isso, para os cristãos, é um dia de penitências, como jejum e abstinência dos prazeres mundanos. Por esse motivo, as pessoas optam por não comerem carne e a data se tornou o dia do almoço de Bacalhau!

Aí vem a pergunta: E peixe não é carne? Essa tradição proíbe comer animais de sangue quente, como aves e mamíferos. O peixe é um animal de sangue frio. Ou seja, o Bacalhau poderia ser substituído por qualquer outro peixe, mas, no Brasil, no sudeste principalmente, ele virou protagonista nas mesas da sexta-feira da paixão.

Nós adoramos essa tradição pelo Bacalhau que possibilita ser acompanhado por vinhos brancos ou tintos.

Dica: Um bacalhau desfiado, acompanhado de creme de leite e cenoura, harmoniza bem com vinho branco. Já o bacalhau dourado no azeite, com batatas, alho, cebolas e azeitonas, combina mais com vinhos tintos.

Dom de Minas Sauvignon Blanc
MG: Dom de Minas uva Sauvignon Blanc
Araucaria Angustifolia Chardonnay
PR: Araucaria uva Chardonnay
Hood Pinot Noir
RS: Vinhedos Hood uva Pinot Noir
Pizzato Egiodola
RS: Vinícola Pizzato uva Egiodola

Acreditamos que o conceito de penitência deva ficar no passado. A sexta-feira santa é uma oportunidade para as famílias se reunirem, refletirem, valorizarem o amor e a bondade – tudo que Cristo tanto defendeu e difundiu. Por isso, nós do RED, desejamos uma boa sexta-feira da paixão, com muitas reflexões, bons vinhos brasileiros e, mais do que isso, atitudes do bem!

Publicado em

Vinho e política (tentamos não ser polêmicos)

Que estamos em um momento caótico na política brasileira, todo mundo concorda. As pautas são diversas… Impeachment, golpe, democracia, amor ao Brasil, aos partidos, grampos, (i)legalidade, imparcialidade… Em meio a tantas questões, uma coisa não ficou de fora : o vinho!

Em depoimento à Polícia Federal, o ex presidente Lula (Ministro? Sim. Não. Sim de novo. Não…) foi questionado sobre sua adega e vinhos que recebeu de presente… O andamento das investigações não é da nossa alçada comentar, mas em seu depoimento à PF o ex presidente enalteceu o fato de só ter sido servido vinho brasileiro enquanto ele foi Presidente (veja nosso post sobre o assunto) da República, e lembrou dos vinhos da nossa Serra Gaúcha.

fonte: sensacionalista. Matéria: 12 trechos do depoimento de Lula à PF que parecem coisa do Sensacionalista
fonte: sensacionalista. Matéria: 12 trechos do depoimento de Lula à PF que parecem coisa do Sensacionalista

Como podemos ver nos trechos do depoimento, o ex presidente pode não conhecer de vinhos, mas nós conhecemos e garantimos que, com certeza, Lula era muito bem servido.

Nós, do RED, torcemos para que o melhor aconteça para o Brasil. Mas também não queremos que você fique mais confuso ainda, por isso, selecionamos para você os melhores vinhos nacionais.

Uma unanimidade é a certeza de que o que o Brasil tem de melhor deve ser usufruído – e degustado – por todos os brasileiros!

Um brinde de fé ao Brasil!

Pizzato Alicante Bouschet
RS: Vinícola Pizzato uva Alicante Bouschet
Dom de Minas Sauvignon Blanc
MG: Dom de Minas uva Sauvignon Blanc
Sanjo Nubio Rose
SC: Vinícola Sanjo vinho Nubio Rose
Publicado em

Conheça os vinhos certos para sua maratona do OSCAR

Dicas para você que, no Carnaval, a única coisa que quer ver pular é a pipoca!

Você é do tipo que está contando os dias para o Carnaval planejando fugir dele para ver todos os filmes que estão concorrendo ao Oscar?

Faça que nem os cinemas tops do mundo e coloque uma taça ao lado de sua pipoca!

Pipocas salgadas, feitas na manteiga, brilham no seu tapete vermelho quando acompanhadas de um bom espumante. O sabor amanteigado combina com as borbulhas e o frescor do vinho. Outra boa opção é o Sauvignon Blanc.

Pipocas salgadas, feitas com óleo vegetal, são aplaudidas de pé ao lado dos tintos adocicados.

Já as pipocas doces ganham a estatueta quando combinadas com os vinhos brancos, principalmente o vinho do porto, por conta da perfeita combinação do açúcar caramelizado com as notas amendoadas do vinho.

O Red deseja que você faça a festa, seja na avenida ou no sofá!

Publicado em

Dê o match certo nesse carnaval! Combinações gostosas e saudáveis

Tanta coisa acontecendo na folia que, muitas vezes, as pessoas só se lembram de comer quando já estão com pressão baixa, tomando soro na veia.

Para acompanhar a maratona dos bloquinhos debaixo de sol, faça lanches saudáveis antes de sair de casa ou entre um trio e outro. Não siga dietas radicais! Você gastará muita energia, por isso carboidratos são necessários. Sendo assim, sanduiches leves são uma ótima pedida.

Deu Match deu match

  • Frango e ricota no pão integral dão match com Sauvignon Blanc
  • Salmão defumado com queijo de cabra no pão integral dão match com Sauvignon Blanc (ótima harmonização com o queijo de cabra) ou Chardonnay.
  • Presunto de Parma, mussarela de búfala com tomates em pão ciabatta integral dão macth Chardonnay
  • Sanduiches com salame e mortadela dão match Vinho branco e espumante brut.
  • Para depois da folia, já que não é tão leve assim – e se não estiver muito quente – sanduiches de costela desfiada com mini-agrião dão match Cabernet Sauvignon (uma delícia!)

Lembre-se de alternar seu vinho com água, você aproveitará muito mais da festa, afinal, amanhã tem mais!

 Não deu match nao deu match

Antes e durante a folia, evite ao máximo alimentos gordurosos, frituras, gratinados, folhados, molho branco e chocolate. Sim, chocolate! Se sentir muita falta, dê match com alguém que passa.