Apresentação dos novos espumantes Pericó – SC

O sommelier da Vinícola Pericó – SC, Rodrigo Colognese, estará em São Paulo, no Red Buteco de Vinhos, para apresentar a nova linha de espumantes da vinícola. Entrada gratuída para degustação dos novos espumantes Pericó Vivaia a partir das 19h.
 
Faremos uma degustação especial de rótulos de castas francesas da vinícola Pericó às 20:30h para um grupo limitado a 12 pessoas.
Valor de R$ 30 (confirmações por telefone ou email).
100% do valor é revertido na compra de produtos Pericó.
 
Venha ao RED degustar os novos sabores de Santa Catarina e aproveitar o happy hour e jantar com pratos especiais para a harmonização com os espumantes da Pericó.
Publicado em

Rompendo barreiras: 3 dicas para curtir vinhos

O RED BUTECO DE VINHOS selecionou 3 dicas (praticamente leis para nós do RED) para você apreciar ainda mais o vinho brasileiro, sentir-se mais familiarizado e romper qualquer barreira!

1.Temperatura do vinho: ambiente ou “gelado”?
Dica 1 já é uma polêmica: vinhos tintos na temperatura ambiente: da primavera e na sombra da Europa, fica realmente perfeito! A indicação de temperatura para servir que quase todos os rótulos trazem dizendo se melhor beber a 15, 16, 17… graus o vinho tinto ou 8, 9, 10 o vinho branco seguramente irá deixar a experiência mais prazerosa.

Portanto: balde com AGUA e (no máximo) 1/4 de gelo deixará a sua garrafa na temperatura ideal em questão de poucos minutos. Depois é só aproveitar o momento!

faces rose
RS: Lidio Carraro Rio 2016 Rosé

2. Vinho sem rolha (aquele com tampa de rosca) não deve ser muito bom…
Vamos ao fato: rolha de cortiça serve para manter a garrafa fechada e ainda proporciona o vinho uma certa respiração. Enquanto a tampa de rosca serve para manter a garrafa fechada e livre da oxidação também! A grande diferença é que a rolha de cortiça poderá proporcionar ao vinho mais tempo de guarda enquanto a tampa de rosca já foi feita para vinhos que são feitos para se beber jovens (ou seja, vinhos gostosos, de safras bem recentes, e que estão prontos para beber!).

3. Espumante é ótimo para celebrar, para esbanjar e para festejar!
100% verdade e além disto acrescentamos: ótimo para beber todos os dias com as mais variadas refeições e pratos brasileiros. Pois os espumantes brasileiros, além de ultra reconhecidos mundo afora, são vinhos com boa acidez e com gás carbônico (claro, as borbulhas… perlage!). E acidez com borbulhas significam versatilidade na boca e ótima capacidade de limpeza das papilas gustativas! Experimente espumante brasileiro nos seus jantares da semana e nos conte o quanto combinou!

Publicado em

Bolhas para refrescar: boas pro corpo e pro bolso

Depois de se esbaldar no Natal e no Ano Novo, seria incrível se pudéssemos fazer como os nossos amigos do hemisfério norte: esconder nossos excessos por baixo de casacos e sobretudos. Aqui no Brasil (olha que loucura!),  depois das festas, pernis, rabanadas, panetones, é hora de tirar os biquínis e sungas do armário e por pra fora o nosso corpinho num solzão de matar!

Não que estejamos aqui cultuando o corpo perfeito e a ditadura da beleza, mas todos nós gostamos de nos sentir bem e, principalmente, leves e saudáveis. Por isso, para não ganhar (mais) quilinhos neste verão, sem deixar de se hidratar e se refrescar, uma ótima opção é trocar bebidas supercalóricas pelas bolhas dos espumantes brasileiros.

Combinados com comidas leves como peixe, com seu teor calórico baixo, o espumante faz bem pro pulmão, coração, pressão e ajuda a manter o peso. Em doses moderadas, tá, gente?

Nossa, mas e a taxa de importação? E o dólar altíssimo? E a crise? E o Trump??? A boa notícia é que o Brasil é referencia mundial em qualidade dos espumantes. Rótulos nacionais dão de mil em muitos espumantes impronunciáveis, tanto no sabor, quanto no valor.

Assim como as praias, espumante brasileiro não tem igual.

Dicas RED:

Araucaria Poty Brut
Espumante método tradicional POTY – Araucária PR
Rio Sol Rose
Espumante Rosé Brut – Rio Sol PE
Angus Extra Brut
Espumante extra brut – Guatambu RS
Publicado em

Que calor! Que tal um sorvete de espumante Nacional?

O casamento entre a vinícola Dal Pizzol e Sorvete Brasil sofisticou a sua tacinha de sorvete.

Desde 2014, o sorvete de espumante artesanal, livre de conservantes e gorduras hidrogenadas é sucesso no Rio.

A vinícola Dal Pizzol, que possui mais de 40 anos de tradição e qualidade, acredita que essa mistura é uma ótima pedida para o verão. Não tem como não se derreter, não é mesmo?

Publicado em

Cave Geisse: o Brasil entre os Top Mundo

Todos nós gostaríamos de ter um currículo como este:
– Recentemente nomeada Vinícola do Ano do Novo Mundo pela principal revista Americana especializada em Vinhos, “Wine Enthusiast”
– Cave Geisse é o único produto brasileiro indicado no famoso livro “1001 vinhos para se beber antes de Morrer”
– Cave Geisse Terroir é o único espumante brasileiro listado no Atlas do Vinho de Jancis Robinson (UK) – uma das principais influências do mundo do vinho junto com Robert Parker (USA)

mario-geisse
Acervo: Cave Geisse

Conheça a Família Geisse: quem projetou o espumante brasileiro para o mundo!
Os Geisse escolheram a região de Pinto Bandeira, na Serra Gaúcha, para fincar suas raízes e iniciar uma história de tradição e amor na elaboração de  espumantes premium, trabalhando um terroir demarcado e selecionado pela suas características singulares e ideais para produção das variedades Chardonnay e Pinot Noir.

O fundador da vinícola, Sr. Mário Geisse, chega ao Brasil no final dos anos 70 quando recebeu o convite da Moët & Chandon para abrir o mercado na América Latina. Passado alguns anos no Brasil, Mario Geisse, escolheu a região de Pinto Bandeira para fincar suas raízes e iniciar uma história de tradição e amor na elaboração de  espumantes premium.

irmaos-geisse
Acervo: Cave Geisse

No final dos anos 90, seus filhos foram se incorporando em diferentes área do negócio para dar sequência ao trabalho e projetar o vinho brasileiro para o mundo!

Conhecendo Pinto Bandeira, o terroir brasileiro para espumantes elaborados a base de Chardonnay e Pinot  Noir
Os vinhedos Geisse estão plantados em uma área demarcada em virtude de características específicas: altitudes acima dos 700m, com exposições norte e solos de origem basáltica da era Juro-Cretácea, que permitem excelentes níveis de drenagem além de proporcionarem características singulares aos espumantes, atualmente considerada uma das melhores regiões do mundo para se elaborar espumantes de alto nível.

Atualmente são elaborados 12 espumantes diferentes entre as duas marcas, Cave Geisse e Cave Amadeu, com uma produção total anual de 230.000 garrafas anos, todas pelo método tradicional – como se faz na região francesa de Champagne!

Sustentabilidade como diferencial produtivo
Os espumantes Cave Geisse são elaborados com uvas provenientes 100% de vinhedos próprios, ecologicamente corretos, conduzidos de maneira sustentável e sem resíduos químicos prejudiciais a saúde.
A Vinícola Geisse foi a pioneira na utilização do sitema TPC ( Thermal Pest Control) que permite o cuidado dos vinhedos sem utilização de agrotóxicos desde sua floração até a colheita, garantindo frutas livre de resíduos químicos prejudiciais a saúde e ainda com melhores resultados de qualidade, sem prejudicar o meio ambiente, diminuindo a utilização de água e consequentemente a contaminação dos solos e lençóis freáticos.

rotulos-geisse

Os mais premiados rótulos da linha Cave Geisse são encontrados aqui:

Cave Geisse Blanc de Noir
Cave Geisse Extra Brut
Cave Geisse Amadeu Rosé Brut
Cave Geisse Amadeu Brut
Cave Geisse Espumante Nature
Cave Geisse Terroir Rosé Brut

Para saber mais: www.cavegeisse.com.br

Publicado em

Na quadrilha, o vinho faz par com a pipoca

PE: Rio Sol Brut
PE: Espumante Rio Sol

Pipoca salgada, feita na manteiga, faz ótimo par com um bom espumante. O sabor amanteigado combina com as borbulhas e o frescor do vinho – sugerimos um vinho brasileiro e espumante de Pernambuco, para combinar ainda mais com São João! Se for na hora de trocar os casais, outra boa opção é o Sauvignon Blanc.

Pipocas salgadas, feitas com óleo vegetal, puxam a quadrilha com tintos adocicados.

Aurora Chardonnay
RS: Aurora uva Chardonnay

Já as pipocas doces, que combinam com o a baixa temperatura, faz ótimo caracol com vinhos brancos por conta da perfeita combinação do açúcar caramelizado com as notas amendoadas do vinho.

Publicado em

12/06: Em casal, sozinho ou entre amigos, comemore o dia do amor!

Dia dos namorados. Dia repleto de corações, declarações, paixão. Dia de restaurantes lotados, flores mais caras que jóias e… e… muita gente solteira querendo companhia.

Datas comemorativas têm o lado bonito e especial, mas tem o lado estressante também. Sejam os namorados tensos e preocupados com presentes e programação especial, sejam os solteiros cabisbaixos com vontade de ter alguém especial.

Na ciranda amorosa, como em muitas coisas da vida, a grama do vizinho parece mais verde que a nossa. Solteiros sentem falta de um amor. Comprometidos invejam o mundo de possibilidades. Mesmo que às vezes a chamada “solidão” seja uma realidade repleta de amigos, aventuras e paixões. E o “felizes para sempre”, um vazio repleto de silêncios.

Há duas saídas para fugir do peso do Dia dos Namorados. A primeira, escolhida pelos realistas céticos, é acreditar que tudo é um ato do capitalismo agressivo e nada tem valor. A outra, acreditar que tudo pode ser visto da melhor maneira. A palavra “namorar” vem de estar em amor. Estar em amor é muito maior do que compromissos firmados, romances e certezas.

Podemos ver este dia, do estar em amor, uma oportunidade para nos lembrarmos das pessoas que amamos, que nos fazem bem, que fazem o tempo parar e os problemas se afastarem. Tempo de avaliarmos nossas escolhas, relacionamentos e se só estamos aceitando o que merecemos, afinal, o principal amor é o que temos por nós mesmos.

Então, neste dia 12, levantemos a taça e comemoremos o amor, de todas as suas formas.

Estrada real
MG: Primeira Estrada uva Shiraz

A dois, sugerimos um aconchegante vinho tinto brasileiro de Minas Gerais, encorpado, para aquecer ainda mais os corações.

 

Araucaria Poty Brut
PR: Araucária Espumante Poty Brut

Entre amigos, sugerimos um alegre espumante brasileiro do Paraná, para a comemoração ficar ainda mais divertida.

 

LA Jovem Rose
RS: Luiz Argenta Rosé

Sozinho, um rosé brasileiro mais levinho. Lembre-se: dia dos namorados + bebida podem resultar em ligAÇÕES que você se arrependerá no dia seguinte. (Antes só vinho do que mal acompanhado).

No fim, seja feliz da sua forma, com seus amores, acertos e erros. E se ainda não tiver programação, lembre-se do Sunset Dia dos (COM ou SEM) Namorados Red Buteco de Vinhos brasileiros e venha comemorar com a gente!

Publicado em

Dia das mães: dê mais do que presentes, compartilhe momentos

Nós, do RED, sugerimos que mais do que presentear sua mãe com um vinho brasileiro de qualidade, você aproveite para degusta-lo junto com ela. Os segredos de dentro da garrafa irá surpreender, assim como os momentos em família.

Não mande cartão, vá até ela e comemore juntinhos esse dia tão especial. Como celebração combina com espumante brasileiro, sugerimos que as borbulhas façam parte da festa.

Para esta data especial, e que ela seja sempre lembrada, indicamos o espumante Poty Lazzarotto Demi Sec da vinícola Araucária do estado do Paraná.

Esqueça o celular e outros compromissos. Aproveite este momento por inteiro.

Araucaria Poty Demi Sec
PR: Espumante Poty – Demi Sec
Publicado em

Guia Descorchados 2016: Vinhos do Brasil, Chile, Argentina e Uruguai

A mais importante publicação chilena, e porque não, sul-americana, de vinhos lança no dia 21 de março 2016 a edição 2016 do Guia Descorchados.

Este é o segundo ano que a publicação dedica análise aos espumantes brasileiros em sua avaliação anual. A principal impressão do Descorchados 2016 sobre a produção brasileira foi: ainda que exista uma clara disparidade na qualidade dos diversos rótulos de diferentes produtores do Brasil, as garrafas que são boas, realmente se destacam na análise comparativa com os demais espumantes do Chile, Argentina e Uruguai.

deu matchSaiba mais sobre o Guia Descorchados e sua forma de avaliação, clique aqui.

Foram 226 vinhos brasileiros analisados para a seleção Descorchados 2016 – alguns de grandes bodegas, outros de pequenos produtores. 50% deles, de acordo com o Patricio Tapias, idealizador e principal responsável pela publicação, são dignos de recomendação e de serem provados. A seleção final inclui 44 garrafas de vinhos brasileiros, todos com alta pontuação final na prova de degustação.

Dois produtores são destacados pelo Descorchados 2016, a Cave Geisse e a Vinícola Guatambu. E claro, o RED Buteco de Vinhos (BRASILEIROS!) tem estas garrafas selecionadas para você receber em sua casa e fazer a sua própria avaliação. Aproveite!

Cave Geisse Terroir Rose Brut
Cave Geisse Terroir Rose Brut
Cave Geisse Nature
Cave Geisse Nature
Angus Extra Brut
Guatambu Angus Extra Brut

 

Publicado em

Cave Geisse: Um presente do Chile made in Brasil

Considerado por amantes e entendedores do mundo do vinho o melhor espumante do Brasil, sendo eleito por diversas vezes, a Cave Geisse encabeça o bom nível de espumantes em terras tupiniquins e reafirma que o terroir do sul é extremamente apropriado para a produção da bebida.

Diferente de outras regiões do país, o sul tem clima frio, com carência de sol e excesso de chuvas, o que impede a total maturação de uvas e, consequentemente, favorece as uvas verdes. E, ainda, deve-se considerar o fato de que as principais uvas usadas na produção do espumante (pinot noir e chardonnay) se adaptaram muito bem à região.

A junção destas características favoráveis com um chileno conhecedor e apaixonado pelo vinho deu origem à Cave Geisse. O engenheiro agrônomo e enólogo Mario Geisse começou a trabalhar com o vinho ainda muito jovem e, aos 25 anos, já tinha larga bagagem no mercado produtor, além de muita vontade de explorar nossas possibilidades. E foi no final dos anos 70 que ele aceitou o convite da Moët & Chandon de abrir o mercado na América Latina, quando mudou para a Serra Gaúcha, no Vale dos Vinhedos.

Surpreendido com o clima do extremo sul, região nada tropical, como acreditava que o Brasil fosse, o enólogo enxergou um futuro próspero para o espumante no país e começou a procurar uma região alta para montar seu próprio negócio. Dois anos após assumir a Chandon surgiu, então, a Cave Geisse, com 36 hectares a 800 metros de altura, na montanhosa Pinto Bandeira, distrito de Bento Gonçalves.

Hoje a Cave Geisse é considerado o melhor espumante do Brasil. Seu diferencial está exatamente na aposta do Mario Geisse: produções de pequeno porte, com produtos 100% orgânicos e de muita qualidade. Com processos praticamente artesanais unindo conhecimento e técnica.

A Cave Geisse coleciona tantos prêmios que não conseguiríamos contar aqui, mas apresentamos os mais recentes: em 2015 a Cave Geisse recebeu um importante prêmio na França, a medalha de ouro no Vinalies Internationales, considerado um dos mais importantes concursos do mundo. A Cave Geisse Terroir Nature 2009 acaba de ser eleita o melhor espumante do Brasil pelo Guia dos Descorchados 2015, com 93 pontos. No mesmo ano a vinícola foi indicada na categoria New World Winery (vinícolas do novo mundo), pelos editores da revista americana Wine Enthusiast. E, ainda, é o único espumante da América Latina na lista da revista Forbes.

Fica a dica: Ao visitar o Vale dos Vinhedos não deixe de dar uma esticadinha até Pinto Bandeira. A propriedade da Cave Geisse tem paisagens exuberantes e você irá conhecer todo o processo de fabricação do espumante, com direito a um tour pelas parreiras e um pit stop na cachoeira particular da vinícola. Detalhe: ao chegar à cachoeira o guia se transforma em um sommelier e serve uma Cave Geisse Brut numa temperatura tão ideal que faz salivar a boca. Vai perder?

Os mais premiados rótulos da linha Cave Geisse são encontrados aqui:
Cave Geisse Blanc de Noir
Cave Geisse Extra Brut
Cave Geisse Amadeu Rosé Brut
Cave Geisse Amadeu Brut
Cave Geisse Espumante Nature
Cave Geisse Terroir Rosé Brut

Para saber mais: www.cavegeisse.com.br

Acervo próprio RED BUTECO
Acervo próprio RED BUTECO
Acervo próprio RED BUTECO
Acervo próprio RED BUTECO
Acervo próprio RED BUTECO
Acervo próprio RED BUTECO
Acervo próprio RED BUTECO
Acervo próprio RED BUTECO