Publicado em

Dilma ignora espumante brasileiro oficial e brinda sua reeleição com Champagne

Dilma começou o seu segundo mandato dando uma pedalada na lei que institui a obrigatoriedade de serem servidos vinhos nacionais em eventos oficiais do governo. Quando soube de sua reeleição, Dilma, Lula – presidente que instituiu a lei – juntos dos ministros Aloisio Mercadante e José Eduardo Cardoso e os marqueteiros João Santana e Roberto Kalil comemoraram a vitória com o tradicional espumante francês.

Nós, do Red, não temos partidos e nem julgamos as opções de ninguém, seguimos é torcendo pelo Brasil e que os brindes feitos com os nossos vinhos tragam muita sorte a todos!

Conheça os espumantes nacionais que poderiam ser opção para a nossa presidente brindar a sua reeleição!

Publicado em

Dilma e Obama brindam com vinho nacional!

Amante de vinho assumido, o presidente dos EUA, Barack Obama, em sua primeira visita ao Brasil, em 2011, se rendeu ao vinho nacional.

O vinho do brinde foi o branc Chardonnay Gran Reserva, da vinícola Casa Valduga da Serra Gaúcha.

A diretora comercial da vinícola, Juciane Casagrande, explica o sucesso que garante a presença dos vinhos da Casa Valduga em vários eventos oficiais do governo “Cumprimos requisitos técnicos como o tempo de maturação de no mínimo 12 meses em barrica de carvalho para os tintos, exclusividade do método champenoise para os espumantes e número de premiações internacionais de maior relevância”.

Faça como os principais chefes de estado e se renda ao vinho brasileiro!

Publicado em

Conheça os vinhos servidos nas posses da presidente Dilma

“Nas vitórias é merecido, nas derrotas é necessário”. Napoleão Bonaparte

Em 1º de janeiro de 2011, mais de 2 mil pessoas, entre elas chefes de estado de vários países, conheceram o vinho da vinícola Casa Valduga na cerimônia de posse do primeiro mandato da presidente Dilma.

Os vinhos servidos foram:

  • o branco Casa Valduga Chardonnay Gran Reserva,
  • o espumante Casa Valduga Brut Premium 
  • os tintos Casa Valduga Cabernet Sauvignon Gran Reserva e Storia Merlot

A vinícola gaúcha, assim como a presidente, foi reeleita e repetiu a dose sendo responsável por encher as taças na segunda posse da presidente, em janeiro de 2015.