Publicado em

Uma boa surpresa que iria mudar as nossas vidas

O Red Buteco te desafia a fazer o teste às cegas com alguns vinhos tinto da Pizzato (comece pelo Alicante Bouschet, ou DNA 99, Concentus ou o premiadíssimo Merlot) e depois nos conte se é ou não é possível ter excelentes vinhos tintos no Brasil.

Em 2012 fizemos nossa primeira viagem ao Vale dos Vinhedos. Tudo era novo para nós, principalmente porque conhecíamos vinhos pontuadíssimos do velho e do novo mundo. Mas o frio atípico de menos 2 graus em julho na região naquela época (já que no Brasil não faz mais frio como antes) nos motivou a dar uma canja aos vinhos nacionais.

Mais motivados pela belíssima paisagem e pelo frio do que pelos vinhos nacionais, e cercados de pré-conceitos, começamos a percorrer as vinícolas e, por sorte, a Pizzato foi uma das primeiras a serem visitadas. E foi só dar o primeiro gole que subitamente fomos levados a uma sensação de êxtase. Era como se um novo mundo de possibilidades e sabores entrasse pelos nossos poros e percorresse o nosso corpo, deixando mais do que aromas, álcool e taninos. Nosso sangue ficou blindado pela explosão de sensações, uma mistura entre a surpresa e a vontade de querer mais.

Era só o começo, muita coisa surpreendente aconteceu nessa viagem, mas isso é uma outra história… foi então que passamos a visitar todos os anos o Vale e começamos a idealizar o Red Buteco, um negócio com várias frentes, mas que em todas elas têm como protagonista o vinho nacional.

Acervo próprio RED BUTECO
Acervo próprio RED BUTECO
Acervo próprio RED BUTECO
Acervo próprio RED BUTECO
Publicado em

Cave Geisse: Um presente do Chile made in Brasil

Considerado por amantes e entendedores do mundo do vinho o melhor espumante do Brasil, sendo eleito por diversas vezes, a Cave Geisse encabeça o bom nível de espumantes em terras tupiniquins e reafirma que o terroir do sul é extremamente apropriado para a produção da bebida.

Diferente de outras regiões do país, o sul tem clima frio, com carência de sol e excesso de chuvas, o que impede a total maturação de uvas e, consequentemente, favorece as uvas verdes. E, ainda, deve-se considerar o fato de que as principais uvas usadas na produção do espumante (pinot noir e chardonnay) se adaptaram muito bem à região.

A junção destas características favoráveis com um chileno conhecedor e apaixonado pelo vinho deu origem à Cave Geisse. O engenheiro agrônomo e enólogo Mario Geisse começou a trabalhar com o vinho ainda muito jovem e, aos 25 anos, já tinha larga bagagem no mercado produtor, além de muita vontade de explorar nossas possibilidades. E foi no final dos anos 70 que ele aceitou o convite da Moët & Chandon de abrir o mercado na América Latina, quando mudou para a Serra Gaúcha, no Vale dos Vinhedos.

Surpreendido com o clima do extremo sul, região nada tropical, como acreditava que o Brasil fosse, o enólogo enxergou um futuro próspero para o espumante no país e começou a procurar uma região alta para montar seu próprio negócio. Dois anos após assumir a Chandon surgiu, então, a Cave Geisse, com 36 hectares a 800 metros de altura, na montanhosa Pinto Bandeira, distrito de Bento Gonçalves.

Hoje a Cave Geisse é considerado o melhor espumante do Brasil. Seu diferencial está exatamente na aposta do Mario Geisse: produções de pequeno porte, com produtos 100% orgânicos e de muita qualidade. Com processos praticamente artesanais unindo conhecimento e técnica.

A Cave Geisse coleciona tantos prêmios que não conseguiríamos contar aqui, mas apresentamos os mais recentes: em 2015 a Cave Geisse recebeu um importante prêmio na França, a medalha de ouro no Vinalies Internationales, considerado um dos mais importantes concursos do mundo. A Cave Geisse Terroir Nature 2009 acaba de ser eleita o melhor espumante do Brasil pelo Guia dos Descorchados 2015, com 93 pontos. No mesmo ano a vinícola foi indicada na categoria New World Winery (vinícolas do novo mundo), pelos editores da revista americana Wine Enthusiast. E, ainda, é o único espumante da América Latina na lista da revista Forbes.

Fica a dica: Ao visitar o Vale dos Vinhedos não deixe de dar uma esticadinha até Pinto Bandeira. A propriedade da Cave Geisse tem paisagens exuberantes e você irá conhecer todo o processo de fabricação do espumante, com direito a um tour pelas parreiras e um pit stop na cachoeira particular da vinícola. Detalhe: ao chegar à cachoeira o guia se transforma em um sommelier e serve uma Cave Geisse Brut numa temperatura tão ideal que faz salivar a boca. Vai perder?

Os mais premiados rótulos da linha Cave Geisse são encontrados aqui:
Cave Geisse Blanc de Noir
Cave Geisse Extra Brut
Cave Geisse Amadeu Rosé Brut
Cave Geisse Amadeu Brut
Cave Geisse Espumante Nature
Cave Geisse Terroir Rosé Brut

Para saber mais: www.cavegeisse.com.br

Acervo próprio RED BUTECO
Acervo próprio RED BUTECO
Acervo próprio RED BUTECO
Acervo próprio RED BUTECO
Acervo próprio RED BUTECO
Acervo próprio RED BUTECO
Acervo próprio RED BUTECO
Acervo próprio RED BUTECO