Publicado em

Maria Maria: Vinhos de Minas Gerais

Maria, Maria
É o som, é a cor, é o suor
É a dose mais forte e lenta
De uma gente que ri
Quando deve chorar
E não vive, apenas aguenta

Quando o cantor e compositor mineiro Milton Nascimento passou por Três Pontas, no sul de Minas Gerais, na época em que o parreiral da Fazenda Capetinga estava sendo implantado, Milton brincou com Eduardo Junqueira Nogueira Junior:  “Eduardinho do céu, você é doido. Nunca ouvi falar em plantar uvas aqui no Sul de Minas ’’. Desde aquele momento, o nome do projeto foi decidido.

Acervo: Vinícola Maria Maria
Acervo: Vinícola Maria Maria

Em 2006, Eduardo, quinta geração de uma tradicional família de cafeicultores do Sul de Minas Gerais, decidiu iniciar o projeto de seu próprio vinhedo após receber a recomendação médica devido a um ataque cardíaco sofrido por ele: uma taça de vinho tinto por dia! Assim, as mudas foram encomendadas e, no final de 2009, as primeiras videiras foram plantadas na Fazenda Capetinga, em Três Pontas, no Sul de Minas. Em 2009 foram plantados 5,2 hectares com as variedades Syrah, Cabernet Sauvignon e Sauvignon Blanc.

maria-maria-sryahEm 2012 foi realizado mais um plantio de syrah devido ao destaque produtivo e qualitativo que as plantas apresentaram na fazenda. E atualmente o parreiral é composto de 12 hectares, sendo: 6 hectares de Syrah, 2,5 hectares de Sauvignon Blanc, 2,5 hectares de Chardonnay (para a produção de espumante) e 1 hectare de Cabernet Sauvignon.

Situado no município de Boa Esperança – MG, as vinhas foram plantadas sob latossolo vermelho, com alta fertilidade. O clima na região é bem definido com inverno seco e verão chuvoso. A média pluviométrica é de 1.400 mm anuais. Vale salientar que a região tem a cafeicultura como base de sua economia, sendo que o parreiral encontra-se cercado por cafezais.

Os primeiros vinhos foram obtidos da safra de 2012 da variedade syrah e em 2013 mais 3 vinhos foram produzidos, tinto e rose da uva syrah e um vinho branco da uva sauvignon blanc.

videiras
Acervo: Vinícola Maria Maria

Outro ponto curioso em relação aos vinhos, é que cada vinho vai ter o nome de uma mulher, e como na criação de cavalos e gado, se dará na ordem alfabética esta nomeação. Por exemplo, na primeira safra, os vinhos se chamaram Agda (syrah 2013), bisavó de Eduardo; Ada (branco 2013), tia avó de Eduardo e Anne (rosê 2013), sua cunhada. E assim vão continuar os nomes, na safra 2015 serão 2 vinhos Bel (branco 2015) e Bia (tinto 2015).